Bloco Exagerado: ajuda de Lucinha Araújo e homenagem a Marcelo Yuka

Por Redação 09/02/2019 - 09:35 hs
Foto: Rodrigo Campanário

O Bloco Exagerado, que sai no carnaval carioca desde 2016, comemorando Cazuza – com apoio de Lucinha Araújo este ano, tanto afetivo quanto financeiro -, vai homenagear outro poeta, Marcelo Yuka, no dia 3 de março, na Praça Tiradentes.

“Vamos fazer uma intervenção no meio de ‘Blues da Piedade’, quando a banda toca mais baixo, para cantar um trecho de ‘Minha Alma’, de Yuka (que diz “a minha alma está armada e apontada para a cara do sossego, pois paz sem voz não é paz, é medo”) e ouvir a voz do público (a expectativa é de 30 mil pessoas)”, diz Rafael Braga, produtor do bloco.

Os ensaios, com os 45 integrantes, estão rolando desde abril, e o tema deste ano será “Amor, Amor”, inspirado na música gravada pelo compositor em 1984. Quem quiser, pode ter uma prévia neste hoje (09/02), em ensaio gratuito no evento “Pós-Praia UpTown”, na Barra, às 20h30.

Mesmo sendo um caso de sucesso, com agenda de shows sempre cheia também fora da época de carnaval e a ajuda de Lucinha, o bloco criou um financiamento coletivo – dos R$ 6 mil pretendidos, arrecadaram R$ 3 mil; a campanha vai até 2 de março.

“Está previsto um patrocínio que ainda não veio”, afirma Rafael. A mãe de Cazuza surpreendeu os integrantes ao aparecer no ensaio há duas semanas, no Teatro Odisseia, na Lapa. “Ela prometeu ajudar e cumpriu, dizendo que é pra gente ficar mais tranquilo; e também deu camisetas e bandanas”. Quando o bloco faz shows por aí, costuma arrecadar alimentos ou cede parte da bilheteria para a Sociedade Viva Cazuza. (Lu Lacerda).