Rio: mergulho noturno agora é geral: “do Leme ao Pontal, não há nada igual”

Por Redação 09/01/2019 - 10:00 hs
Foto: Lú Lacerda

A novidade em dar um mergulho nas praias quando o sol se põe, por volta das 8 da noite no horário de verão, não é novidade. Porém, nesse verão de rachar, deixa de ser tendência e vira hábito carioca, que, muitas vezes, vara a madrugada.

Além de evitar a superpopulação nas areias, fugir de arrastões, das queimaduras de vários graus, do engarrafamento, os banhistas noturnos aproveitam um mar calminho, na maioria das vezes, e um visual completamente diferente.

Antes concentrada no Arpoador e Leme, pelos holofotes que batem nas pedras, os assíduos noturnos começaram a tomar outras áreas da orla –  agora, “do Leme ao Pontal, não há nada igual”, como dizia o meu, o seu, o nosso Tim Maia. (Por Lú Lacerda).